A política e a revolução na comunicação

Caio Túlio Costa abriu o VIII Encontro do Colegiado dos Presidentes das Assembleias Legislativas, em Florianópolis, em 6 de novembro de 2009.

O jornalista e professor mostrou como Barack Obama arrecadou cerca de US$ 800 milhões na campanha vitoriosa à presidência dos EUA e, como, desse total, quase US$ 200 milhões vieram de pequenas doações via internet.

A partir da análise segundo a qual sem a internet Obama não teria vencido a batalha, o jornalista explicou como a campanha de Obama usou as redes sociais e as ferramentas de administração de usuários. Como resultado, acabou criando a maior equipe de voluntários jamais vista numa campanha eleitoral americana.

Questões discutidas na ocasião: o político brasileiro está preparado para usar de forma correta as redes sociais na sua atividade política? Ele sabe com certeza o que é isso, Rede Social? Sabe que a comunicação interativa permitiu o nascimento de uma nova forma de comunicação, revolucionária, que deu poder de mídia aos cidadãos, às instituições, às empresas em geral? O político brasileiro domina essa nova realidade? Já tem o seu site político? As assembleias legislativas estão bem conectadas?  A internet, os e-mails, o marketing político online, o mensageiro instantâneo e as redes sociais (Orkut,Facebook, Linkedin…) fazem parte do cotidiano dos políticos brasileiros? Cada um já possui sua comunidade devidamente estabelecida? Já domina o Twitter?

Na conversa com políticos de todo o País, a intenção foi revisitar a questão da rede mundial e das mudanças profundas que ela vem provocando nas comunicações e na comunicação política.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar
,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *