Web 3.0 entra em cena pelas mãos de ex-editor da Wired

Fundador da revista Wired, Kevin Kelly, faz previsões sobre internet vindoura

Fundador da revista Wired, Kevin Kelly, faz previsões sobre internet vindoura

No Web 2.0 Summit, realizado em São Francisco, próximo passo da internet é apresentado

Kevin Kelly, fundador e ex-editor da revista Wired fez as contas. Há 6.527 dias se inventou o protocolo da internet. Esse foi o primeiro grande passo da internet, o compartilhamento de computadores.

O segundo passo foi o do compartilhamento de links, de páginas, de documentos. O terceiro passo será o da web 3.0.

Então? Todos esperavam mais uma definição de um conceito ainda rarefeito. Kevin definiu. A web 3.0 será aquele momento de compartilhamento de dados e mais dados.

Aquele momento em que a internet será um poderoso banco de dados e todos os dados de cada página, de cada link, de cada dado recôndito no mais profundo lugar de um servidor, poderão ser compartilhados, pesquisados, revistos, reescritos, recuperados, remexidos.

Para Kevin Kelly, tudo que usa energia vai fazer parte da rede. “Teremos um banco de dados de coisas.” Ele imaginou, então, como serão os próximos 6.500 dias da internet.

Não teremos apenas a web melhorada.

Todas as telas de todos os dispositivos estarão olhando para a mesma máquina. Será uma única máquina como zilhões de processadores independentes. A Web será o sistema operacional de uma nuvem de serviços.

Ele diz: “Imagino a web como um buraco negro, que irá sugar todas as informações. E eu realmente quero dizer todas as informações. Todos os tipos de informação estarão regidas pela mesma lei.”

Isso afetará também a economia que terá uma espécie de coração financeiro único, batendo no mesmo ritmo. Todas as informações serão organizadas em bases de dados, pois é a única forma de se poder compartilhar. Se uma informação não pode ser compartilhada, ela não importa. E as consequências de se estar desconectado se tornarão cada vez mais graves.

Isso irá criar um “ser extendido” – um novo conceito surgiu em São Francisco. “Nós começamos compartilhando computadores, depois compartilhamos links e agora vamos compartilhar dados”, diz Kevin.

Ele afirma mais e mais firme: “a web será dona de todos os bits”.

Kevin finalizou com mais uma frase de impacto: acha que todos devem acreditar ainda mais no impossível.

Texto produzido em conjunto com Caique Severo e publicado no iG Tecnologia em 06/11/2008.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *